quinta-feira, 7 de março de 2013

São Pedro da Cadeira (I): Geografia, Toponímia e Heráldica




 São Pedro da Cadeira é uma freguesia do Concelho de Torres Vedras com cerca de 23 km² e 4400 habitantes, confronta a norte com a freguesia da Silveira, a nascente com a de São Mamede da Ventosa, a sul com a freguesia da Encarnação (Mafra), e a poente com o Oceano Atlântico. Tendo a uma das áreas menos urbanizadas do concelho de Torres Vedras (com mais de 50% do território da freguesia incluído em reserva agrícola ou ecológica), esta localidade goza ainda de uma relativa tranquilidade complementada pela espetacular paisagem da costa oceânica que vai desde a Foz do Lizandro até à Praia do Barril. Fazem parte desta freguesia além da povoação-sede de São Pedro da Cadeira (550 hab.), as povoações de Escaravilheira (654), Coutada (651), Assenta (645), Cambelas (437) e ainda os pequenos lugares de Azenha Velha (299), Soltaria (239), Barrocas (183), Casal Pinheiro (133), Bececarias (130), Gentias e Foz (105), Casal da Pedra Pequena (62), Carvalhais (62) e Figueiras (56). Também nesta freguesia foram identificados alguns lugares de edificação dispersa tais como: Casal Ramalhal, Casal Belmonte, Casal da Amoreira, Casal das Covas de Baixo, Casal do Barro e Porto Rio.

A toponímia local apresenta diversas origens, por um lado os termos mais antigos como Randide, Soltaria, Cambelas, Bececarias e Escaravilheira que denotam origens francas típicas também em outras zonas do concelho de Torres vedras e concelhos limítrofes, o que é lógico pois após a reconquista muitas destas terras foram dadas a colonos francos. Por outro temos topónimos que denotam formas de povoamento e propriedade como Coutada ou Assenta, termos já aqui referidos no séc. XIII ou os Casais expressão que já aparece aqui no séc. XIV.
Existem também topónimos comuns relacionados com construções e condicionantes do terreno e vegetação como Azenha Velha, Barrocas, Carvalhais, Feteira e Figueiras, muito provavelmente de origem mais recente (séc. XVI-XVII), bem como um, o dos Casais e Alto da Camila, nome que deve ter origem em D. Camila da Silva Negreiros, mulher de Estêvão de Zagallo Andrada, que foram proprietários na primeira metade do séc. XVIII de uma quinta próxima a este local.
Já o nome da freguesia e povoação-sede é um hagiotopónimo claramente influenciado pela invocação da Capela, depois igreja paroquial, já existente no início do séc. XVI, mas certamente anterior, o qual acabou por substituir o de Rendide.



Áreas Urbanas da Freguesia de São Pedro da Cadeira (Fonte: PDM Torres Vedras 2006)


A freguesia de São Pedro da Cadeira possui brasão, com a seguinte constituição:
Escudo de prata, cadeira de vermelho, realçada de ouro, carregada no espaldar de uma cruz de prata de três travessas; em chefe, dois cachos de uvas de púrpura, folhados de verde; campanha ondada de verde, prata, azul, prata e verde. Coroa mural de prata de três torres. Listel branco, com a legenda a negro: «S. PEDRO DA CADEIRA».


RUI M. MENDES
Caparica, 13 de Setembro de 2012

Sem comentários: